Benefícios e Propriedades Medicinais da Stévia

Você provavelmente já ouviu falar do adoçante a base de stévia. Ele é mais saudável que o aspartame e, por isso, ganhou fama entre os diabéticos e outras pessoas que buscam reduzir a ingestão de açúcar. Mas e a planta medicinal de onde se extrai o adoçante, você conhece?

A Stevia rebaudiana Bertoni é originária do Paraguai. Nessa região, os índios guaranis tinham o hábito de tomar o chá preparado com a erva mate e perceberam que a bebida fica mais doce quando se adicionava apenas uma folha da stévia. A partir de então, os povos nativos passaram a consumir a planta-doce ou eura-caá como um adoçante natural.

Folhas de Stévia

Folhas de Stévia

Descobertas Científicas

No início do século XX, o botânico brasileiro Geraldo Kuhlmann começou a estudar as propriedades medicinais da stévia. Na época, foi enviado um exemplar da planta para o Jardim Botânico do Rio de Janeiro, onde o estudioso deu início às primeiras descobertas sobre a stévia.

Hoje se sabe que a planta dificulta a absorção de açúcar pelo organismo e, por isso, o consumo da stévia é indicado como tratamento auxiliar do diabetes. Além disso, acredita-se que ela ajude no controle da hipertensão, amenize as dores do reumatismo e funcione como um calmante natural.

Dica: adicione um pouco de estévia aos seus chás, para deixa-los levemente adoçados.

Chá de Estévia

Uma boa forma de aproveitar os benefícios da stévia é consumir o chá preparado com suas folhas. Para fazer o chá, coloque 1 colher (chá) da erva seca e picada em uma xícara e cubra com água fervente. Abafe a infusão por 10 minutos, coe e tome ainda morno. O ideal é beber 2 xícaras do chá ao longo do dia, entre as refeições principais.

Importante: os diabéticos, antes de começarem a usar o chá de stévia, devem consultar um médico ou nutricionista.

Por Mila Silva nas categorias Nutrição, Saúde. Tags: , , , , , , ,

Relacionados

Deixe seu comentário sobre "Benefícios e Propriedades Medicinais da Stévia"